Rolim de Moura,
31°C

Ministro do Meio Ambiente faz vídeo citando entrega da segunda remessa de contentores de lixo
Projeto desenvolvido pelo Saae e Semma deve eliminar lixeiras da frente de metade das residências do município

Publicado 01/08/2020
A A
FOTO: Assessoria

A Prefeitura recebeu nesta sexta-feira, 31 de julho, 259 contentores de resíduos pelo projeto “Coleta Mecanizada Solidária”, desenvolvido pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) e a Secretaria Municipal de Meio de Ambiente (Semma). A ação virou destaque nacional depois que o Ministério do Meio Ambiente (MMA) postou no Facebook vídeo no qual o ministro Ricardo Salles trata da entrega desses contentores em Vilhena. Essa foi a segunda remessa do produto. O primeiro lote, com 265 contentores, foi entregue na semana passada.

No total, a Prefeitura de Vilhena já adquiriu 1,5 mil contentores e outros 700 ainda serão licitados. Também faz parte desse projeto um caminhão com equipamento de coleta e higienização dos recipientes, que já foi comprado e está em processo de montagem. O objetivo é instalar mais de 2,2 mil unidades desses contentores até o final do ano.

O recurso destinado para o projeto vilhenense, na ordem de quase R$ 4 milhões, é oriundo do programa Lixão Zero, do Ministério do Meio Ambiente, e conta com R$ 45 mil de contrapartida do Município, que foi o primeiro da região Norte do país a adotar o sistema e ser contemplado pelo programa do MMA.

O projeto visa eliminar as lixeiras das frentes das residências e aumentar cerca de 40% a quantidade de materiais recicláveis no munícipio de Vilhena. Para isso, a previsão é que metade da zona urbana seja contemplada com o novo modelo de coleta seletiva de resíduos.

Uma das vantagens da utilização dos contentores é a diminuição dos gastos com a coleta e destinação final dos resíduos sólidos, despesa que atualmente gira em torno de R$ 600 mil reais por mês. Com a economia, o Saae poderá fazer novos investimentos no setor, como ações para diminuir os impactos ambientais, por exemplo.

A Semma, que é a recebedora do recurso do MMA, tem a responsabilidade de acompanhar a execução do projeto pelo Saae, além de orientar e conscientizar a população e fiscalizar o uso dos equipamentos.

AMPLIAÇÃO - Para a realização do projeto, o senador Marcos Rogério se comprometeu em destinar R$ 500 mil para a aquisição de centenas de contentores. E o deputado estadual Ezequiel Neiva encaminhará emenda de R$ 300 mil para a construção dos recuos nas calçadas, a fim de liberar a via e evitar que os recipientes atrapalhem o trânsito.

COMO VAI FUNCIONAR - Cada conjunto de três contentores, de cores diferentes, será colocado em pontos de aproximadamente 200 metros um do outro, de modo que as residências fiquem a cerca de 100 metros de distância de algum desses conjuntos.

A partir da instalação dos contentores será necessário separar os resíduos domésticos em três frações para descartar da seguinte maneira: (1) o contentor cinza receberá materiais de rejeitos, como detritos de varrição de casa, restos de alimentos engordurados, embalagens engorduradas da cozinha e lixo do banheiro; (2) o contentor azul receberá materiais recicláveis, como plástico, vidro, papelão, alumínio e demais objetos secos que podem ser reaproveitados e transformados em outros produtos; (3) o contentor marrom será usado para a coleta de materiais compostáveis, como casca de frutas ou legumes e restos úmidos de alimentos que podem ir para a fabricação de adubo orgânico.

O VÍDEO DO MINISTRO – O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, se refere a Vilhena no vídeo Balanço da Semana, publicado nas redes sociais do ministério na tarde dessa sexta-feira. No início do vídeo, Salles informa que está sendo aberta a consulta pública para o Plano Nacional de Resíduos Sólidos, que integra o programa Lixão Zero, do Governo Federal, e segundo o ministro, é medida extremamente importante para se combater o que ele chama de “pandemia dos lixões no Brasil”. Em outra parte da gravação, Ricardo Salles informa sobre os novos contentores de lixo que chegaram nesse dia 31 em Vilhena.

FOTO: Assessoria

Fonte: Assessoria de Imprensa

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?