Rolim de Moura,

Geral
Acusado de tentar furtar gado e atirar em policiais tem liberdade negada no TJRO
Segundo o voto do relator, o acusado e mais duas pessoas chegaram no local num caminhão, sem autorização, prenderam várias cabeças de gado do curral e começaram a carregar os animais

Por TJRO
Publicado 18/10/2019
A A

O homem acusado de tentar furtar gado de um sítio, situado na Zona Rural da cidade de Machadinho do Oeste, tentar matar com tiros os policias que o prenderam e de ter a posse de uma espingarda artesanal, não conseguiu a sua liberdade no Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, mediante pedido em habeas corpus. Ele foi preso em flagrante dia no 17 de setembro de 2019.

A decisão foi dos desembargadores da 1ª Câmara Criminal, seguindo o voto do relator, desembargador Daniel Lagos, na sessão de julgamento realizada nessa quinta-feira, 18.

Segundo o voto do relator, o acusado e mais duas pessoas chegaram no local num caminhão, sem autorização, prenderam várias cabeças de gado do curral e começaram a carregar os animais. O proprietário acionou a polícia, que, no primeiro momento, não conseguiu prendê-lo, uma vez que o acusado fugiu para o matagal. Durante a fuga, o réu deu vários tiros contra os policiais.

Em seguida, o acusado procurou a autoridade policial e afirmou que seu caminhão havia sido roubado. Inquirido acerca das circunstâncias do crime, não soube explicar e acabou confessando sua participação no furto tentado”, sendo preso.

Habeas Corpus n. 00004324-83.2019.8.22.000

Fonte: TJRO

Habeas Corpus   Gado   Negado   TJRO   Liberdade  

Mais em Geral

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.