Rolim de Moura,
22°C

BELEZA NÃO SE ESCONDE: Jovem presa por tráfico ganha concurso de beleza em presídio no Acre
Concurso ocorreu nesta segunda (9) na Unidade de Regime Fechado Feminina, em Rio Branco. Letícia Farias foi eleita a presa mais bonita.

Por G1 AC
Publicado 10/12/2019
Atualizado 10/12/2019
A A
Foto: Divulgação/Iapen-AC

Um concurso elegeu a presa mais bonita da Unidade de Regime Fechado Feminina, em Rio Branco nesta segunda-feira (9). A vencedora foi Letícia Farias Cardoso Neri, de 20 anos, presa por tráfico de drogas.

A votação escolheu as três presas mais bonitas entre 20 inscritas. A bancada de jurados foi composta por representantes de instituições. Letícia é natural de São Paulo.

O Instituto de Administração de Penitenciária (Iapen-AC) informou que o processo dela está em segredo de Justiça.

Desfile

De sorriso largo e tímido, um look montado com as cores amarelo e roxo e os cabelos com as pontas pintadas de verde, Letícia cruzou o tapete vermelho para ganhar a simpatia e o voto dos jurados.

Após a vitória, a ganhadora do primeiro concurso de beleza realizado na unidade falou da importância da ação:

“É emocionante, não sei como explicar. É uma coisa muito boa porque a gente que está aqui presa se sente excluída, abandonada e esquecida pela sociedade. Um evento desses fez com que renovasse tudo, fez a gente se olhar e ver a própria beleza, que somos realmente bonitas e não podemos ser esquecidas. Os erros do passado não vão interferir no que vamos ser daqui pra frente”, discursou.

Concursou elegeu três presas mais bonitas entre 20 candidatas  — Foto: Divulgação/Iapen-AC

Concursou elegeu três presas mais bonitas entre 20 candidatas — Foto: Divulgação/Iapen-AC

Projeto

A ação faz parte do projeto Reconstruindo Vidas, da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres (SEASDHM) através da diretoria de Políticas Pública para as Mulheres. Ao G1, a diretora de políticas para as mulheres, Isnailda Gondim, explicou que as atividades iniciaram na unidade ainda em outubro.

"Tivemos algumas ações para as reeducadas do complexo feminino, envolvendo ações de cidadania, de saúde, palestras de empreendedorismo, autoestima e reconstrução familiar. No mês de novembro retomamos as atividades em alusão aos 16 dias pelo fim da violência contra a mulher, levamos palestras para elas e tiveram oficinas", confirmou.

Presas desfilaram para jurados nesta segunda-feira (9), em Rio Branco — Foto: Divulgação/Iapen-Ac

Presas desfilaram para jurados nesta segunda-feira (9), em Rio Branco — Foto: Divulgação/Iapen-Ac

O concurso para escolher a presa mais bonita foi a parte final de um workshop de beleza e moda. Na atividade foram trabalhados postura, boas maneiras, etiqueta e passarela. Cinquenta presas se inscreveram.

"Tivemos 50 inscritas, fizemos uma pré-seleção de 20 e dessas o corpo de jurados, composto por representantes de várias instituições, escolheu o primeiro, segundo e terceiro lugar. Não levamos apenas um concurso de beleza, mas tentamos também levantar a autoestima delas, as relações interpessoais entre elas e ressocialização entre nós que estávamos participando", ressaltou.

O primeiro lugar ganhou um conjunto de roupas e um presente da juíza da Vara de Execuções Penais, Luana Campos. Já o segundo também foram roupas e um kit com uma sandália e camiseta. O terceiro foi apenas um conjunto de roupas.

Fonte: G1 AC

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?