Rolim de Moura,
30°C

Esporte
Corinthians pega Guaraní para evitar vexame e pressão sobre Tiago Nunes
Tiago Nunes tem alternado altos e baixos no início de trabalho no clube

Publicado 12/02/2020
Atualizado 12/02/2020
A A
Foto: Tribuna do Paraná

O Corinthians encara o Guaraní nesta quarta-feira, às 21h30, na arena em Itaquera, em duelo importante para definição do semestre. Se eliminar o adversário, irá para a última etapa preliminar da Copa Libertadores antes da fase de grupos. Se for eliminado, restará o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil para se preocupar.

A eventual saída precoce também colocará pressão no trabalho de Tiago Nunes. O treinador tem alternado altos e baixos no início de trabalho no clube. Em oito jogos foram três vitórias, um empate e quatro derrotas, com apenas 41% de aproveitamento. Detalhe que nessas partidas, o time só não sofreu gol em uma: na vitória por 2 a 0 sobre o Santos.

No total foram nove gols sofridos na temporada, número que preocupa em um jogo como o desta quarta porque há a regra do gol fora de casa. Como perdeu o duelo de ida por 1 a 0 no Paraguai, a equipe paulista precisa vencer por dois gols de diferença para garantir a classificação no tempo regulamentar - se devolver o placar da primeira partida a decisão vai para os pênaltis. Se levar um gol e sair atrás do marcador terá de fazer pelo menos três para avançar.

O volante colombiano Cantillo sabe da responsabilidade que os jogadores têm em vencer este confronto. "Estamos jogando o semestre em um jogo e estamos conscientes do que temos de fazer. O Guaraní soube se fechar bem no Paraguai, mas nós geramos condições para conseguir ao menos um empate. Temos de ter paciência e não nos desesperar", afirmou.

Tiago Nunes também está preocupado com a instabilidade de sua equipe e fará alterações. Lucas Piton assumirá a vaga de Sidcley na lateral esquerda. Contratado para ser titular, Sidcley tem demonstrado que ainda está longe da forma física ideal. Na derrota em Assunção, os paraguaios utilizaram os espaços deixados pelo lateral para atacar o Corinthians. Piton foi titular no tropeço em casa diante da Inter de Limeira pelo Paulistão, no domingo, e teve atuação regular.

A principal expectativa, no entanto, fica pelo retorno do meia Pedrinho. Depois de defender a seleção brasileira no Pré-Olímpico da Colômbia, ele voltou a treinar com o elenco corintiano na terça e pediu para começar em campo contra o Guaraní. Tiago Nunes optou pelo mistério, justificou que analisaria o cansaço muscular do novo camisa 10 da equipe - herdou o número de Jadson, que rescindiu contrato recentemente. A tendência é que ele fique com a vaga de Everaldo e atue pelo lado direito do ataque. Luan continua como meia centralizado.

PACIÊNCIA - Na entrevista coletiva desta terça, Cantillo pediu calma e paciência ao elenco para ir em busca da classificação. "Aqui, com nossa torcida, e bom futebol, jogando pelas pontas para gerar mais espaço vai ser importante para nós. Não podemos nos desesperar. Isso poderia facilitar para eles. Vamos com calma, temos de pensar bem no que fazer. Temos que ser precavidos e inteligentes", reforçou o volante.

A partida em Itaquera também será a oportunidade de o atual elenco acabar com um incômodo tabu na Libertadores. O Corinthians nunca se classificou em casa em um mata-mata no torneio continental. Foram três eliminações nas oitavas de final: em 2015, caiu diante do próprio Guaraní com derrota. No ano seguinte foi eliminado pelo Nacional, do Uruguai. Em 2018 chegou a vencer o Colo-Colo por 2 a 1, mas deu adeus por causa do gol fora de casa.

Fonte: Notícia ao minuto

Tiago Nunes   Corinthians   Guarani   Copa Libertadores   GOL   Campeonato Paulista  

Mais em Esporte

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?