Rolim de Moura,
23°C

Agronegócio
Agricultura familiar e setor de flores preocupam mais, diz CNA
Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) afirma que houve queda de 50% nas vendas de flores; na agricultura familiar, havia um receio após o fechamento de escolas

Publicado 23/03/2020
A A
Foto: Gov. Brasil

De acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o avanço do coronavírus no Brasil impactou principalmente o setor de frutas, flores e hortaliças. Segundo Bruno Lucchi, superintendente técnico da entidade, na primeira semana da pandemia no país, a demanda por frutas e hortaliças aumentou entre 20% a 30%, porém houve grande queda nas compras de restaurante.

Além disso, a entidade registrou uma queda acentuada na exportação dos produtos, tanto por causa do cancelamento de voos como por conta da dificuldade na logística, já que houve atraso no retorno de conteineres refrigerados.

Já o setor de flores é considerado o mais afetado, com queda de 50% nas vendas e fechamento dos canais de distribuição. Outra preocupação da CNA é com a agricultura familiar.

Lucchi ressalta que os agricultores familiares fornecem alimentos para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), atendendo em 2019 mais de 150 mil escolas. “Com o fechamento das escolas, havia risco desses produtores não terem para quem vender, mas a ministra da Agricultura [Tereza Cristina] garantiu que o programa não vai parar. Os alimentos serão distribuídos às famílias das respectivas escolas”, disse.

Fonte: Canal Rural

Brasil Impactou   Confederação   Pecuária   Bruno Lucchi   Hortaliças Aumentou   Agricultura   CNA  

Mais em Agronegócio

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?