Rolim de Moura,
23°C

Política
VIDEO: Ex-senadores Romero Jucá e Valdir Raupp viram réus na Justiça Federal
Outras quatro pessoas também tiveram as denúncias aceitas pela 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba

Por G1 PR
Publicado 16/06/2020
Atualizado 16/06/2020
A A
Foto: Beto Barata/Pedro França/Agência Senado

O ex-senadores Romero Jucá (MDB-RR) e Valdir Raupp (MDB-RO) se tornaram réus em processo da Operação Lava Jato . A denúncia foi aceita em 18 de maio e divulgada nesta segunda-feira (15) pela força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF).

Conforme a força-tarefa da Lava Jato, os crimes envolvem contratos celebrados entre a Transpetro, subsidiária da Petrobras.

A denúncia aponta que as empresas pagavam propina aos integrantes do MDB. Em troca, ele garantia às empreiteiras a continuidade de contratos e futuros convites para licitações, segundo a denúncia.

O suposto esquema de corrupção mantido na Transpetro resultou em uma série de pagamentos ilícitos disfarçados de doações eleitorais oficiais ao partido entre 2008 e 2010 e em 2012, de acordo com o MPF.

A força-tarefa explica que as investigações começaram em um inquérito que tramitou no Supremo Tribunal Federal (STF) em razão da prerrogativa de foro dos então senadores.

Após a perda do foro por Romero Jucá e Valdir Raupp, o STF determinou o envio da investigação para a Justiça Federal do Rio de Janeiro. Os mandatos deles terminaram em janeiro do ano passado.

Contudo, o ministro do STF Edson Fachin reforçou a competência da Justiça Federal do Paraná para os casos envolvendo a Transpetro e redirecionou o inquérito policial para a 13ª Vara Federal de Curitiba, mas os autos foram recebidos apenas em 17 de dezembro de 2019.

Entre as provas que baseiam a denúncia, estão depoimentos de colaboradores, comprovantes de depósitos bancários relativos às doações e relatórios de visitas da Transpetro.

Raupp virou réu pela primeira vez na Justiça Federal do Paraná. Esse é o segundo processo contra Romero Jucá.

O que dizem os citados

Romero Jucá

Em nota, a defesa afirmou que não existe motivo para a denúncia, "tecnicamente falando, o que existe é a palavra de um delator desmoralizado".

"Nós entendemos que quase certamente, inclusive quando a Polícia Federal terminou o inquérito na primeira fase relativa ao delator Sérgio Machado, ela recomendou à delegada que o Sérgio Machado perdesse os benefícios", diz.

Valdir Raupp

A defesa do ex-senador negou as acusações e disse que a inocência do político será provada durante a instrução do processo.

Fonte: G1 PR

Operação Lava Jato   Justiça Federal   Romero Jucá   Federal   Valdir Raupp   Ministério Público   Denúncia   Sergio Machado  

Mais em Política

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?