Rolim de Moura,
36°C

Bebê é resgatado sob escombros em SC após passagem de 'ciclone bomba', e mãe diz: 'Foi milagre'
Mãe, grávida de sete meses, e o pai ficaram preocupados por alguns minutos ao não encontrarem menino de 1 ano. Família estava no sofá quando casa em Florianópolis foi atingida por árvore.

Publicado 02/07/2020
A A

Um menino de um ano e meio foi resgatado apenas com arranhões após ficar alguns minutos sob escombros de uma casa atingida por uma árvore em Florianópolis durante a passagem do ciclone bomba na tarde de terça-feira (30). A mãe , grávida de sete meses, o pai e o irmão, de quase 3 anos, conseguiram se salvar, mas levaram um susto ao não encontrar o bebê imediatamente .

"Meu marido me puxou junto com o mais velho e na hora que olhei, a última imagem foi dele sentadinho no sofá olhando para mim e não vi mais nada, só vigas e galhos em cima dele. Foi um milagre, poderia ser uma catástrofe", diz a mãe da criança.

Até a noite de quarta-feira (1º), duas pessoas seguiam desaparecidas e nove mortes foram confirmadas pelo governo catarinense por causa do ciclone bomba.

A árvore caiu sobre a casa pouco depois das 16h de terça-feira no bairro Morro das Pedras, no Sul da Ilha em Florianópolis. Mãe, o pai e os dois filhos estavam no sofá da sala e foram surpreendidos pela queda da árvore.

Segundo o pai do bebê, eles conseguiram sair de baixo dos galhos e alguns escombros, mas não achavam o menino de um ano e meio. Vizinhos foram para o local ajudar os pais, incluindo o tio da criança.

"Vi a árvore tombada. Saí correndo, pulei todos os galhos e encontrei o pai e a mãe. As crianças estavam no sofá, fui em direção aonde estava o sofá, comecei a procurar", conta.

Como o menino não estava chorando, a família ficou com medo que ele pudesse ter morrido. a criança só começou a chorar quando viu o tio tentando resgatá-lo.

"Vi que ele estava bem, que ele olhou para mim. Tirei os tijolos e a viga enorme que tinha em cima dele. Nossa, foi por Deus mesmo", diz o tio.

Com ajuda do pai e de outro vizinho eles conseguiram retirar as vigas e sair para um local seguro. A criança sofreu um pequeno arranhão na cabeça e outro na perna e passa bem. O restante da família não se feriu. Os bombeiros estiveram no local apara auxiliar e orientar a família.

Nove pessoas morreram em Santa Catarina e duas estão desaparecidas após a passagem de um ciclone bomba, que provocou fortes rajadas de vento em todas as regiões catarinenses. Árvores caíra, casas foram destelhadas e mais de 1,5 milhão de imóveis ficaram sem energia elétrica.

Até as 22h, havia ainda mais de 300 mil unidades consumidoras ainda estavam sem energia e o Estado contabilizava o prejuízo em mais de 100 municípios atingidos.

Fonte: G1 e NSC TV

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?