Rolim de Moura,
32°C

CANSADA DE APANHAR: Polícia prende mulher suspeita de mandar matar marido tiros
Durante as diligências, a polícia ainda apreendeu duas armas de fogo e várias porções de maconha e cocaína.

Publicado 17/07/2020
A A

O crime de tentativa de homicídio a tiros praticado contra M. P. da S., aconteceu na noite de quinta-feira (16) em uma residência na Rua Bruneslau Soltowisk, no Centro de Vista Alegre do Abunã, distrito de Porto Velho (RO). Uma ação conjunta entre as polícias Civil e Militar resultou na prisão do atirador, J. B. S., 21 anos, e mais cinco pessoas, incluindo a esposa da vítima que seria a suposta mandante do crime. 
 
Durante as diligências, a polícia ainda apreendeu duas armas de fogo e várias porções de maconha e cocaína. Segundo informações apuradas, o atirador e um comparsa conhecido como "Afeganistão " foram até a casa da vítima e o atacaram com cinco tiros. 
 
Depois do crime, a dupla fugiu em alta velocidade em uma motocicleta. A Polícia Militar foi acionada e socorreu a vítima ao hospital de Extrema. Durante o percurso à unidade médica, ele contou que quem teria tentado matá-lo teria sido o atirador.
 
Os militares pediram apoio de uma equipe da Polícia Civil e outra guarnição da PM e foram até a casa do acusado. No local atirador foi preso com um revólver calibre 38 usado na tentativa de homicídio e também flagrado com porções de droga e certa quantia em dinheiro.
 
Ele confessou a autoria do crime, mas revelou que a mandante seria a própria esposa da vítima. A mulher foi identificada como M. O. S.,36. A motivação seria porque ela vinha sendo agredida com frequência pelo marido.
 
Os policiais foram até a casa do vulgo "Afeganistão", que deu fuga para ao atirador após o ataque a tiros. Com a chegada da polícia, o criminoso fugiu pelo fundos,  porém, foram flagrados na casa dois homens e uma mulher com mais porções de droga e outro revólver calibre 38.
 
Em seguida, os policiais prenderam a mulher, por ser a suposta mandante da tentativa de assassinato ao marido. Todos os presos foram levados para a delegacia de Polícia Civil de Extrema.

Fonte: Rondoniaovivo

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?