Rolim de Moura,
30°C

URGENTE: Homem é esfaqueado e tem crânio esmagado com golpes de martelo e uma pedra de 15 kg
Homicídio aconteceu na noite de quarta-feira, dentro do Rancho Semi Toa Toa, na região de Porto Cercado, em Poconé

Publicado 23/07/2020
A A

Um homem de 41 anos foi esfaqueado e teve o crânio esmagado com golpes de martelo e com uma pedra de aproximadamente 15 quilos.

O crime bárbaro aconteceu na noite de quarta-feira (22) na região de Porto Cercado, município de Poconé (104 km ao sul de Cuiabá).

A vítima foi identifica pelas iniciais,  D. dos S., de 41 anos. Em flagrante, policiais prenderam o acusado, identificado pelas iniciais, T. M. P., de 31 anos, que estava com um mandado de prisão em aberto e já era conhecido da polícia.

O suspeito tem muitas passagens por roubos e em março deste ano foi alvo de uma operação da Polícia Civil da cidade, mas não foi localizado. Na casa dele, na ocasião, a polícia apreendeu uma espingarda.

O crime aconteceu dentro do rancho Semi Toa Toa, que fica às margens do rio Cuiabá, por volta das 22h30.

Policiais relataram que o corpo da vítima foi encontrado nos fundos do rancho, mas que o crime foi cometido dentro da casa e o corpo arrastado para fora. A pedra, utilizada para esmagar a cabeça da vítima, ficou jogada dentro da casa.

Os policiais começaram a fazer varredura nas redondezas e no matagal foi visualizada a presença de uma pessoa caída, próxima a um veículo. Ao verificar a documentação deste homem, a polícia constatou que se tratava do acusado do crime.

Alguns minutos após a prisão do suspeito, um homem que se identificou como caseiro do rancho afirmou que presenciou a agressão e fugiu para não ser morto.

O caseiro era parente da vítima. Segundo as primeiras informações levantadas pela Polícia Civil, Domingos foi até o rancho por causa do caseiro. O suspeito foi com outras pessoas para pescar na região.

Eles teriam passado o dia todo pescando, assando carne e bebendo. Inclusive a vítima estava junto.

O motivo do desentendimento e do crime ainda é levantado pela polícia que começa a ouvir as testemunhas e depois vai ouvir o acusado.

Fonte: Reporter MT

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?