Rolim de Moura,

Valores seguem em alta; competitividade da carne diminui

Por Cepea
Publicado 20/08/2020
A A

Pesquisadores do Cepea afirmam que frigoríficos têm repassado as consecutivas altas do suíno vivo para a carcaça e os cortes, na tentativa de garantir margem positiva.

Esse cenário tem feito com que o valor da carcaça suína se aproxime das cotações da proteína bovina e, ao mesmo tempo, se distancie da carne de frango. Assim, a competitividade da proteína suinícola diminuiu neste mês frente a estas duas principais concorrentes.

No mercado de suínos, o descompasso entre a oferta de animais e a demanda por novos lotes de suínos para abate têm valorizado consecutivamente os produtos.

A demanda externa, principalmente da China, faz com que parte da indústria busque animais do mercado independente para garantir sua linha de produção.

Fonte: Cepea