Rolim de Moura,

Pierre Gasly recebe ligação de Macron após quebrar jejum na Fórmula 1
No entanto, Gasly admitiu que não pode atender a ligação presidencial

Publicado 09/09/2020
A A

A vitória de Pierre Gasly no GP da Itália de Fórmula 1, no circuito de Monza, no último final de semana, teve um grande impacto no mundo esportivo da França. Tanto que até o presidente do país europeu, Emmanuel Macron, fez questão de ligar para o piloto de 24 anos da Alpha Tauri para dar os parabéns.

No entanto, Gasly admitiu que não pode atender a ligação presidencial. "Tem sido louco. O Emmanuel Macron me ligou. Preciso retornar a ligação dele!", comentou o piloto. Mais tarde, o perfil oficial da Fórmula 1 no Twitter relembrou o piloto de realizar a ação.

Além disso, Gasly também foi capa do principal jornal esportivo francês, o L'Équipe, que destacou que "a magia" dele ajudou a quebrar o jejum francês na principal categoria do automobilismo. Ainda no domingo, o piloto recebeu os parabéns do Paris Saint-Germain, time pelo qual torce, e do atacante brasileiro Neymar, que já conheceu no GP da Espanha de 2019.

"É incrível! Não consigo encontrar as palavras, ainda tenho dificuldade de entender o que está acontecendo comigo. Há poucos meses subi em meu primeiro pódio no Brasil e agora minha primeira vitória, em Monza. Eu não poderia pedir mais! Trabalhei muito para chegar lá, dia após dia, corrida após corrida, depois de tudo o que me aconteceu nos últimos dezoito meses. Não poderia ter sonhado com uma maneira melhor de garantir minha primeira vitória. Não queria mais sair deste pódio, porque nunca se sabe quando se vai reviver esse tipo de momento", disse Gasly após o GP da Itália.

A última vitória de um francês na Fórmula 1 era de Olivier Panis, que venceu o GP de Mônaco de 1996 - em uma corrida louca, que teve apenas sete carros cruzando a linha de chegada.