Rolim de Moura,

'Sobrevivemos só com a água chuva', diz cantor de MT que ficou 24 dias na mata
Matheus Soliman, 22 anos, disse que precisou fazer pouso forçado em área de mata em Colniza

Publicado 30/10/2020
A A

O cantor sertanejo Matheus Soliman, 22 anos, que foi localizado nesta semana após ficar 24 dias desaparecido em função de um acidente aéreo, disse que ele e o colega que estava na aeronave ficaram todo esse período sem se alimentar.

“Foram 24 dias sofridos demais, não tem nem como explicar tudo o que passamos. Foram 24 dias sem comer nada. A gente até procurava, mas não achou nenhuma fruta na mata. Sobrevivemos só com a água de poças e da chuva”, afirmou Matheus.

Matheus, que é de Primavera do Leste (231 km ao Sul de Cuiabá), decolou de um avião PT-VJV Seneca 3 às 7h do Aeródromo de Paço do Lumiar (MA), com destino a Machadinho do Oeste (RO).

Porém, a aeronave teria sofrido uma pane e precisou fazer um pouso forçado em Colniza (1.065 km a Noroeste). O último sinal da aeronave foi registrado em Paragominas, cidade que fica a 314 quilômetros de Belém (PA).

Conforme relato de familiares e amigos, Matheus e o colega, identificado como Fábio de Souza ficaram perdidos em área de mata, até conseguirem chegar a uma fazenda em Colniza, onde conseguiram pedir ajuda.

Matheus contou também que sonha em ser piloto de avião e que foi até São Luís com Fábio para um curso de pilotagem. Depois de uma semana de aulas, ambos foram realizar um voo entre a capital maranhense e Machadinho do Oeste (RO).

“Eu sou piloto em formação, conheço bem avião e, como estava me saindo bem nas aulas, eles pediram para fazer uma viagem-teste. Tanto é que consegui lidar com a pane e fiz um pouso forçado. Assim que conseguimos sair da aeronave, ela pegou fogo. Eu e meu companheiro estarmos vivos é um milagre”, explicou o cantor.

Fonte: Repórter MT