Rolim de Moura,
24°C

Agronegócio
Febre Aftosa; Rondônia livre da doença
Porém se houver qualquer sinal da doença a vacinação pode voltar.

Por Mário Jensen
Publicado 04/12/2019
A A
Fotos: Rolim Notícias

O estado de Rondônia participou neste último mês da 47ª Campanha de vacinação contra a febre Aftosa voltada para bovinos e bubalinos com idade de zero a 24 meses. A vacinação é obrigatória e foi realizada até o dia 15 de novembro. Já o prazo para comprovação do procedimento foi até o dia 22 de novembro, nas unidades da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron). 

De acordo com o Supervisor Regional da Idaron, Wellignton Carreta, o estado de Rondônia possui cerca de 14 milhões de bovinos e bubalinos, sendo o sexto maior rebanho nacional. “Somos o maior exportador de carnes e a maior bacia leiteira da região Norte. Temos aproximadamente 100.000 propriedades e mais de 80.000 delas criam bovinos ou bubalinos. Na sua grande maioria pequenas propriedades que se alternam na produção de carne e leite”, explica Wellignton.

Segundo o Supervisor, Wellignton, sucesso da campanha deve-se muito a cooperação dos produtores rurais, além do apoio da iniciativa privada e de toda a sociedade. “Com isso, ganham todos aqueles que dependem do agronegócio, direta ou indiretamente”, avalia.

O estado, hoje, tem potencial para se tornar área livre de Febre Aftosa sem a vacinação e muito se deve a colaboração do produtor rural agropecuário que, entendendo a importância dessa iniciativa para a cadeia produtivo e para a economia, tem colaborado, porém se houver qualquer sinal da doença a vacinação pode voltar, finaliza o Supervisor da Idaron, Wellignton. 
 

 

Fotos: Rolim Notícias
Fotos: Rolim Notícias

Fonte: Rolim Notícias

LIVRE   Rondônia   FEBRE AFTOSA   Vacinação   Idaron   Defesa Sanitária   Sanitária Agrosilvopastoril  

Mais em Agronegócio

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.