Rolim de Moura,

Portadores de necessidades auditivas podem acionar equipes de emergência por meio do aplicativo “S.O.S Surdos”
O aplicativo permite que a comunidade acione equipes de emergência de plantão do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar do Estado

Publicado 26/09/2020
Atualizado 26/09/2020
A A

Em comemoração ao “Dia Nacional do Surdo” neste sábado (26), o Governo de Rondônia, por meio do Corpo de Bombeiros de Rondônia, lançou na manhã de sexta-feira (25), um aplicativo que tem o objetivo de incluir socialmente os portadores de necessidades auditivas, além de crianças, idosos e pessoas que não sabem ler e escrever (analfabetos), através do “S.O.S Surdos”. O aplicativo permite que a comunidade acione equipes de emergência de plantão do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar do Estado através de um simples toque.

O “SOS Surdo” é gratuito e os interessados devem primeiramente preencher um pequeno cadastro ao abrir a ferramenta pela primeira vez, com informações pessoais e endereço. O aplicativo também possui reconhecimento da localização do usuário. Está disponível para download no sistema Android, e posteriormente com o aperfeiçoamento do App será disponibilizado para sistema iOS.

A engenheira do Corpo de Bombeiros em Vilhena, Verônica Rech, idealizou e desenvolveu o aplicativo. Buscou patrocínios para colocar em prática o projeto e afirma que sentiu a necessidade de atender não somente o público surdo, mas qualquer pessoa que em uma emergência possa recorrer ao aplicativo, no intuito de prestar um serviço social para o bem comum.

“Fui buscar informações com uma professora de Língua Brasileira de Sinais (Libras) que confirmou para mim na época que não havia nenhuma ferramenta para esse público com relação à segurança pública. Ela me respondeu que eles ficam dependentes de vizinhos e familiares para pedir algum tipo de ajuda. Não achei justo, temos tanta tecnologia e inclusão. Os surdos buscam ter certa independência, moram sozinhos, casam-se, porque a segurança pública que é um serviço básico e direito de todo mundo, não é acessível a eles? Descobri que não há projetos fixos no País e não existe algo público nem nada, existem projetos, mas nada oficial”, relata.

A engenheira explica ainda que o projeto teve início no município de Vilhena, onde testes com o aplicativo já foram realizados, além do curso de Libras para os bombeiros, ministrado pela professora da Universidade Federal de Rondônia (Unir), Indira Siomionato Moura. Ela é surda e a primeira mestre em Libras do Estado. Esteve presente no evento e aprovou o App como ferramenta para o público.

“Eu acho muito importante o aplicativo para a comunicação da comunidade surda que há pouco tempo não tinha a acessibilidade, e a pessoa surda em casa, sozinha se precisasse como teria acessibilidade, como teria comunicação? Não tinha, por isso estou feliz pela criação do aplicativo”, relata a professora em libras.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros, Gilvander Gregório de Lima parabenizou os envolvidos do projeto e acredita no desenvolvimento do sistema para atender ao público.

“Acesso a um celular é fácil hoje em dia, e a internet também, esse é um complemento, essa ideia pode ser melhorada. A comunidade surda pode nos ajudar desenvolver e aperfeiçoar este aplicativo, por isso os convidamos para a apresentação do mesmo. Queríamos que isto acontecesse no mês de setembro que é o mês azul, da inclusão social no Estado em Rondônia”. finalizou o comandante.